segunda-feira, 16 de março de 2009

Autorretratos 1 (no espelho)

Qual é o modelo mais próximo de nós, o que está mais à mão, sempre que precisamos de alguma referência humana para desenhar? Bingo! Nós mesmos, é claro. No meu caso, quando estava aprendendo a desenhar, qualquer coisa servia de tema. Desde naturezas mortas, bichos, objetos, irmãos, pais, vizinhos, amigos, até a própria imagem refletida em um espelho, como pode se ver nos desenhos abaixo. Foram colocados em ordem cronológica inversa e, como imagens espelhadas que são, estão obviamente invertidas. Assim, no retrato de 1986 em que apareço com uma prancheta pareço ser canhoto, o que não é verdade. Alguns deles, a maioria, estão inacabados, porque raramente me preocupo em detalhar muito depois de ter capturado a fisionomia.


2002

2000

1990

1989 - Este foi depois de ter passado uma temporada, quase um mês, em uma região selvagem de Goiás.

1988

1988

1988

1988

1987 - Poucos dias depois de ter dado baixa no serviço militar.

1986

1986

1986

1984 (esferográfica azul)

1984 (esferográfica azul)


1983 (grafite e lápis de cor) - Até onde me lembro, foi minha primeira tentativa de autorretrato.