sexta-feira, 6 de março de 2009

Sketchbook 1 - A3

Este caderno foi confeccionado quando eu ainda trabalhava na Lew,Lara, em março de 2005. Como eu rabiscava em bloquinhos de brinde de gráficas, ou em papéis soltos, meu grande amigo Zé Alves resolveu me fazer esta surpresa. Exímio paste-up-man como era, pôs mãos à obra e, munido de uma prancha de cartão Paraná, algumas folhas de Reciclatto, cola, estilete e um maço de sulfite A3, em poucos instantes produziu o caderno, com acabamento debruado e wire-o (um tipo de espiral mais chique).
Seguem as imagens, em sua maioria a lapiseira ou esferográfica:



Na capa, foi usada caneta esferográfica azul comum. O nome "Diniz" foi desenhado por José Herbert, produtor gráfico da agência e meu chefe direto. Como se pode ver, ele é fera em desenhar letras. Herbert foi um dos grandes craques da era da prancheta, caneta técnica, pincel, nanquim, Letraset, desenho de embalagens e facas especiais.







Acima, vista da minha mesa de trabalho na Lew,Lara. Como especialista em tratamento de imagens no Photoshop, me deram dois monitores, como é de praxe em bureaus de sistema. Eu acho bobagem, pois quando se conhece os atalhos de teclado para as ferramentas e comandos não é preciso deixar um monitor dedicado para as paletas e barras de ferramentas. Acabei ficando só com o Apple LCD display, um dos melhores que já usei.





A figura acima já foi postada anteriormente (link). Aqui, em seu contexto original.





Parede com espelho.




Estes desenhos também já foram postados antes (aqui e aqui).







Gosto muito de brincar com hachuras, como no desenho acima. Só não me perguntem o por que da psicodelia.



Esferográfica preta.